segunda-feira, 15 de abril de 2013

O TAPETE DO OUTONO (prosa - Jan)



Ela percorria a pé o caminho do trabalho à casa, em todos os finais de tarde. Gostava daquelas caminhadas urbanas.

Numa daquelas tardes, ela caminhava cansada e desanimada, pensando nos dissabores que a açoitaram pela vida toda. Aquele desânimo estava prestes a se tornar ... cinzento demais... e a brisa fria a aborrecia, pois era prenúncio de uma noite gelada e solitária.

Alheia ao ruído produzido pelo movimento dos carros e ouvindo apenas o som dos próprios passos, ela seguia caminhando. 

De repente, o som dos seus passos ficou diferente. 

Então, ela fixou os olhos no chão e viu que pisava em folhas e flores... e, tendo a sensação de estar rodopiando feito bailarina sobre um tapete dourado, ela descobriu os encantos do outono.

2 comentários:

  1. Certamente esse tapete a fez sorrir!
    Lindo como o outono Jan que eu particularmente adoro.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Jan,
    Que caminho lindo você percorria, hein? Adoro essa estação do ano.
    Um tapete lindo pelas ruas afora...
    Beijos mil

    ResponderExcluir


Gostou ?????